Notícias

    >>
2014-02-03
Chega hoje às lojas o segundo álbum dos Guta Naki. Gravado entre Dezembro de 2012 e Abril de 2013, nos estúdios Meifumado, com produção de Zé Nando Pimenta e da banda, o novo disco "Perto Como" apresenta-se pela banda assim:
2014-01-22
Depois do showcase em live streaming que os Guta Naki deram no passado domingo, a banda anuncia o primeiro concerto de apresentação do segundo álbum, "Perto Como".
O espectáculo terá lugar no Cinema São Jorge, Sala Montepio, já no próximo dia 15 de Fevereiro pelas 22h.
Os bilhetes encontram-se à venda na bilheteira da sala por 8€, normal, e 15€ o pack bilhete-CD. 
2014-01-15
“Esta cara de Chewbacca nunca pára de surpreender!”
Depois de nas últimas semanas ter conquistado o 1º lugar nos tops da Antena3 e R.U.M., chegou o momento de mais um “passeio na avenida da boa vida”.
2014-01-15
Antes da chegada às lojas do novo disco, os Guta Naki preparam uma breve apresentação de “Perto Como”, o segundo álbum de originais.
No próximo domingo, dia 19 de Janeiro às 18h, há concerto na rede transmitido do lago onde a música acontece.
2013-11-28
Aqui está o vídeo para a música de avanço do segundo álbum dos Guta Naki a editar no final de Janeiro de 2014. A realização é da Joana Areal.
2013-11-11
A Meifumado prepara-se para uma grande noite no Passos Manuel.
Tudo começa no próximo dia 16 de Novembro a partir das 23:00h com EXPEÃO e Os Infiltrados a tomarem de assalto o auditório...
2013-10-22
"Perto Como", o 2º disco dos Guta Naki chega em Janeiro de 2014. Até lá avançamos com "Ainda não sei" o single que apresenta o novo começo. Dá para ser uma reflexão existencial ou monólogo interior de um astronauta, buraco negro há-de ter porta, e na volta, outro universo sente a nossa falta.
2013-10-03
Consequência de um encontro casual, e com a partilha da mesma filosofia, apresentam a música - "Cara de Chewbacca" - num vídeo realizado por PZ. O tema, misturado e masterizado por Zé Nando Pimenta nos estúdios Meifumado, está também disponível para download no soundcloud.
2013-08-01
São 9 anos de Meifumado e aqui vai prenda para as férias! O Duarte tirou o pó à mesa de mistura e soltou a mixtape. É compilação do que se faz cá por casa. Vem com 2 temas inéditos dos Guta Naki, fresquinhos do novo álbum com edição em Outubro.
É PRA LEVAR!

Destaques

"Perto Como - fazer do distante, o perto; fazer do perto, o alimento;
como? exercitando a aproximação;
como? comendo.

Este disco começou com a imaginação de uma forma, uma estrutura de círculos entrecuzados, onde cada uma das linhas que traçavam os círculos e as suas intersecções, delimitavam uma canção de estrutura mais aberta, ou livre, desembocando noutra canção de estrutura mais fechada sobre si própria, talvez mais redonda.
Este começo mais matemático não serviu como limitação, mas como ponto de partida para um processo que já tinha começado no primeiro disco, ou seja, foi pela observação de um processo não-premeditado do passado, que prosseguimos em aprimorá-lo, agora em consciência, e aquilo que no primeiro disco fizémos por intuição, fizémos agora com essa intuição como guia.

Se no primeiro álbum as canções se relacionavam como abismos, neste segundo, cada uma delas os testemunha, como se cada canção fosse ensaio de um pequeno sistema, espelho de um sistema maior.

Esses abismos apresentam-se agora mais subtis, num processo mais gradativo.
Assim, expandindo o espectro emocional (mais em largura do que em comprimento), explorámos as emoções que as músicas transportam de forma mais detalhada, aumentando a ambiguidade, tornando-a ao mesmo tempo mais diluída, mais invísivel.

Se o mundo é grande e o meu coração muito menor, é preciso encontrar o que nele cabe, como cabe, quais as possibilidades, é um processo de rendição ao afecto, rendição ao improvável. O exercício será despadronizar o coração, e isto é mais que tudo, um posicionamento político.

Escreve a Júlia Hansen:
"Como faço para ter aquilo que já tenho?
Se é gratuito, amor.
Ter uma língua, abrir-se."

E mais, ter "Um coração que não tivesse centro."

Este disco quer ser para as distâncias um trampolim, fura o espaço e o tempo, e no salto, na volta da cabriola, por quem me tomam? O que eu quero é o encontro.
E o que é a camuflagem de um animal num espaço, senão o seu sentido estético, o puro deslumbramento.


Texto de Cátia Sá Pereira aka C. Sá.

REALIZADO POR Joana Areal
PRODUZIDO por Corinne Berthier
MONTAGEM José de Matos
FOTOGRAFIA Miguel Estevão
CÂMARA Joana Areal, Miguel Estevão, Nuno Ferreira
COM Guta Naki: Cátia Sá Pereira, Dinis Lapa e Nuno Palma
E COM Francisca Lourenço, Marta Lourenço, Tomás Antunes e João Antunes
NOVEMBRO 2013 © CORINNE BERTHIER



MEIFUMADO NETWORK

Ao Vivo

    >>
11 Abr 2014  18:00:00
PZ @ Fnac Sta Catarina | Porto
12 Abr 2014  23:30:00
PZ @ Teatro do Bairro | Lisboa
17 Abr 2014  22:00:00
PZ @ Fundão Music Fest | Fundão
18 Abr 2014  22:30:00
PZ @ 7 Arte | Castro Verde
19 Abr 2014  22:00:00
PZ @ Os Artistas | Faro

ÚLTIMOS LANÇAMENTOS

Guta Naki
Perto Como
EXPEÃO
O Fim de Todas as Estradas
Mind da Gap
Regresso Ao Futuro

ÚLTIMOS VIDEOS

Guta Naki
Ainda Não Sei
db + PZ
"Cara de Chewbacca"
PZ
Mundo

Promoções

Guta Naki
Perto Como
+
Guta Naki
Guta Naki

Buy | 12.50 €

Mind da Gap
Regresso Ao Futuro
+
Mind da Gap
A Essência

Buy | 12.50 €

PZ
Rude Sofisticado
+
PZ
Anticorpos

Buy | 12.50 €